Puerto Madryn — a incrível Patagônia dos bichos

Se você acha que avistar as baleias é a única coisa a ser feita, descubra aqui o que fazer em Puerto Madryn, a patagonia dos bichos.

Com uma localização privilegiada, em plena costa patagônica, Puerto Madryn possui paisagens exuberantes e fica próximo dos habitats de diversas espécies. Um verdadeiro paraíso do ecoturismo — ramo esse do turismo que mais amamos. E por isso nos fez querer ficar. Ficamos muito mais do que já tínhamos ficado em qualquer outra cidade, tudo isso porque tinha uma atmosfera que nos convidava.

Aqui é o lugar onde os humanos e  os bichinhos se misturam em um uníssono: a favor da natureza. As opções sobre o que fazer em Puerto Madryn são inúmeras. E vai muito além da observação de baleias, que são mundialmente conhecidas.

Pôr-do-sol em Puerto Madryn

Pôr-do-sol em Puerto Madryn

O que fazer em Puerto Madryn a pé

Nesse primeiro momento, vou listar os principais atrativos de Puerto Madryn onde é possível conhecer a pé ou de bike— siiim, existe Puerto Madryn além da observação das baleias. Ah, e antes que você pense em alugar uma bicicleta, preciso dividir essa informação: é caro, como tudo nessa cidade. Pode ter em mente que os preços ficam em torno de 300 pesos argentinos.

Ao mesmo tempo, é preciso saber que a pé  você fica um pouco limitado. Por exemplo, a menos que você seja 100% caminhada, é quase impossível visitar Punta Loma caminhando. Ou seja, tá na chuva é para se molhar. Visitamos praticamente todas os locais que realiza esse serviço e todos possuíam o mesmo preço.

Passeio por toda a sua Orla

Esse é o tipo de passeio que todo mundo gosta. Custando o total de 0 reais, é possível caminhar por toda a orla. Essa é a parte mais movimentada da cidade. É uma caminhada bem agradável, pois você tem como foco principal as águas do golfo costeando a calçada. Aproveite para visitar o pier, a vista é ainda mais bonita de lá.

Não existe melhor ou pior horário para estar ali, mas de acordo com a nossa experiência, ir no finzinho da tarde tem o seu toque especial. Isso porque você consegue ver as luzes da cidade se acendendo aos poucos, acompanhadas dos vários barzinhos e pubs do outro lado da calçada. Um verdadeiro charme.

Confesso que foi um pouco estranho ver toda aquela vasta areia vazia. Logo eu, tão acostumada com as praias da zona sul do Rio, sempre com tantas atividades.

costanera-puerto-madryn

Fim de tarde na Orla de Puerto Madryn

Pegar uma bike ou carro e ir até a praia de El Doradillo

Apenas 17km separam o centro dessa encantadora praia ,uma das mais bonitas da região. Se tiver sorte, é possível avistar, desde a costa, espécies da baleia franca austral que vão até essa área para ter suas crias, no período de junho a outubro. Essa área também é propícia para trekkings e mountain bike.

Observar a colônia de Lobos Marinhos em Punta Loma

A também 17km de Puerto Madryn, Punta Loma é privilegiada com cativantes lobos marinhos que a escolheram como habitat. Esses verdadeiros cachorrinhos aquáticos estão presentes durante o ano todo. A reserva foi criada em 29 de setembro de 1967 e foi declarada Área Natural Protegida. Escolhendo fazer esse caminho de bike, pode ter certeza que verás lindas praias durante o trajeto, tais como: El Pozo, Paraná, Punta Este, Kaiser.

Museu de Ciências Naturais e Oceanográfico

A partir dele é possível compreender mais a fundo a história de Madryn, trazendo pontos interessantes sobre a colonização galesa, até sua grande diversidade ecológica; Em suas salas é mostrado com detalhes como é o litoral marinho, tanto no que diz respeito à pesca, quanto a parte turística com informações da prática de mergulho e observação da fauna.

Ecocentro

O Ecocentro propõe uma relação humano X mar no sentido mais amplo da palavra. É aqui onde você vai aprender e se conectar com tudo relacionado a vida marinha. Um lugar que vale a pena conhecer. Seu encanto fica mais potencializado ao entardecer, uma vez que o lugar e sua construção funcionam como um mirante.

Museu Municipal de Arte de Puerto Madryn

Crucial para a cultura da região, desde que foi aberto para o público de fato, em 1996, o museu exibe grandes obras de artistas locais. Tem como missão promover o desenvolvimento cultural da cidade, além de valorizar os artistas locais. E para melhorar tudo, a entrada é gratuita. Então bora prestigiar os artistas?

Provar um cordeiro patagônico

Figurinha marcada no plano turístico de Puerto Madryn é o Cordero Patagônico. Dizem que o “segredo” dessa delícia vem da sua alimentação, que é a base de orégano silvestre e espécies encontradas na estepa patagônica. Para provar essa iguaria, nós recomendamos o restaurante El Almendro, falaremos dele um pouco mais abaixo.

De qualquer forma, não deixe esse ponto de lado ao passar por Puerto Madryn.

Pinguim na Península Valdes

Pinguim na Península Valdes

O que fazer em Puerto Madryn de excursão ou carro

Devido a sua grande estrutura turística, muitas pessoas fazem de Puerto Madryn a sua base para desbravar a região de Chubut em sua totalidade. Como cada atração é bem distante uma da outra, não sobram muitas opções ao turista a não ser contratar uma excursão ou alugar um carro e ir por conta própria.

Por isso, vamos listar nesse tópico tudo o que fazer em Puerto Madryn, mas de carro ou excursão.

elefante-marinho-romance

Elefante macho tentando copular com a fêmea

Excursão à Península Valdés

Reserve um dia inteiro para essa excursão, que começa às 7h30 e tem o retorno só lá para às 18h. Fizemos com a Flamenco Tour e nesse
post aqui explicamos detalhadamente a mágica que é esse passeio e o quanto vale a pena cada centavo gasto. Esse é o tipo de passeio em que o contato com a natureza é intenso e constante. Para resumir: vai ter observação de baleias, pinguins, elefantes marinhos, guanacos, lebres patagônicas e paisagens de tirar o fôlego.

Mergulho com os Lobos Marinhos em Punta Loma

Já falamos aqui sobre a Reserva Faunística de lobos marinhos de Puta Loma. No entanto, se você não consegue se conter em somente observar e quer vivenciar um pouco dessa experiência incrível que é nadar com esses catioríneos marinhos, não tem jeito, é preciso fechar o passeio com alguma empresa. E a gente super recomenda a Abramar e, inclusive, contamos um pouco da nossa experiência com eles aqui. É um passeio mais rapidinho, mas muito intenso.

Excursão à Punta Tombo

pinguins-de-magalhaes

Pinguins em Punta Tombo

Um outro dia incrível que tivemos em Puerto Madryn foi marcado por esse passeio até Punta Tombo, onde conhecemos sua extensa pinguinera. Esse passeio mescla um pouco de turismo cultural, histórico e ecoturismo. Fizemos também com a Flamenco Tour e aqui fornecemos maiores informações a respeito;

O bom desse passeio é que você já vai marcar da sua lista alguns pontos turísticos como a visita a Trelew e seu incrível Museu Paleontológico e a pequenina vila galesa em Gaiman, sendo nessa última quase que obrigado a tomar o famoso chá galês, é o must do do local.

Batismos submarinos

O batismo submarino é uma espécie de mergulho recreativo voltado principalmente para quem não tem nenhuma noção na área. É uma experiência singular, que te permite adentrar em um mundo totalmente novo, desconhecido. Sem contar que Puerto Madryn é o melhor local, dentro da Argentina, para essa prática, por conta das suas águas transparentes. No entanto, não oferece muitas espécies de peixe e vida marinha. Então, cabe a você decidir se vale a pena.

Visita à Punta Ninfa

Apenas 60 km de distância separam esse paraíso ecológico de Puerto Madryn, uma das regiões menos divulgadas. Além das suas belas praias, ainda é possível avistar colônias de lobo e elefantes marinhos e, ocasionalmente, as famosas orcas.

Snorkeling com lobos marinhos

Snorkeling com lobos marinhos

Onde comer em Puerto Madryn

Depois de tanta opção sobre o que fazer em Puerto Madryn, chega um momento que precisamos parar para descansar e comer, até porque ninguém é de ferro, não é mesmo?

No entanto, quem nos acompanha, sabe que em nossa viagem tentamos economizar ao máximo e por isso, muitas das vezes, não temos como dar dicas de bons restaurantes por onde passamos. Passaríamos por Puerto Madryn sem muitas referências, mas eis que na véspera de completarmos o nosso primeiro mês de viagem, tivemos uma grata surpresa.

A Estela — uma senhorinha muito simpática — proprietária do Restaurante El Almendro nos convidou para comemorar essa data especial no melhor estilo. E é claro que aceitamos, não é mesmo? Não perderíamos a chance de conhecer esse restaurante tão bem avaliado no TripAdvisor. Para melhorar, ele ficava a poucas quadra da onde estávamos hospedados, o Hi Patagonia Suites.

Restaurante El Amendro

Restaurante El Amendro

O El Almendro tem um ar intimo e aconchegante. Com uma carta de vinho bem selecionada, brinda com qualidade aos apreciadores de um bom vinho. Ele é um pouco mais afastado da zona turística. O que quero dizer com isso? Não é daqueles restaurantes que ficam exibidos na movimentada avenida principal; é um restaurante que você precisa ir descobrir. Um verdadeiro achado. E uma vez descoberto, aposto que você não irá se esquecer.

Sua comida em excelência, seu ambiente acolhedor e o seu atendimento impecável, fazem jus aos bons comentários espalhados pela internet. Apesar de todo requinte e seleção, o restaurante pratica um preço justo ao que se propõe, diferentemente de muitos locais aqui em Puerto Madryn — seu bolso vai agradecer.

A nossa escolha da noite foi Croquetas Francesas con Mix Verde, de entrada, e como prato principal um Risotto de Langostinos al Limón (Yuri) e Gnocchi de Hongos de Pino de la Cordillera de los Andes (Ju), a “sugerencia del chef”. Nada mal pra quem janta miojo todo dia, né?

Portanto, essa é a nossa sugestão de onde comer em Puerto Madryn — aposto um dulce de leche que você não vai se arrepender.

onde-comer-em-puerto-madryn

Restaurante El Almendro em Puerto Madryn

Onde se hospedar em Puerto Madryn

Eu já mencionei o quanto foi encantadora a nossa passagem por Puerto Madryn? Também, recheado de anjos, fica difícil esperar menos que isso. Ficamos em Puerto Madryn por exatos 16 ótimos dias, mas nem sempre foram flores.

Partimos para a cidade sem planejar muito; meio que de supetão. E, por consequência disso, não tínhamos nem onde dormir. Decidimos, então, bater de porta em porta de cada hostel, no intuito de conseguir alguma parceria.

Só não imaginávamos que seria tão difícil. Depois de um dia pesado. De alguns quilômetros percorridos com uma mochila de pouco mais de 14kg, um sol se fazendo presente e sem comer. Ah, tudo isso atrelado ao fato de que vínhamos de duas noites muito mal dormidas. Acreditávamos que não estávamos nos nossos melhores dias e que seria difícil algo para fazer mudar isso.

Felizmente, no nosso último fio de esperança, eis que o destino, Deus ou alguma força superior, nos colocou de frente para o Gaston e, posteriormente, da Ellen.

Eles, que já eram donos do estruturado e conhecido Hi Patagonia Hostel, estavam iniciando mais um empreendimento: o Hi Patagonia Suites. Iniciando mesmo; fazia alguns poucos dias que tinham fechado o contrato.

Por que eu estou contando essa historia toda? Para dizer que eles abriram as suas portas para gente, sem nem contestar e nos permitiram participar do “nascimento” desse futuro empreendimento que tem tudo para ser sucesso. É fácil prever isso quando é sabido que seguirão as premissas do primogênito Hi Patagonia Hostel.

Eles tomam como base para o seu projeto a excelência na hospedagem dos hóspedes. Agem assim, porque sabem que talvez seja essa a única vez que tal pessoa terá a oportunidade de conhecer Puerto Madryn, Por isso, fazem questão de que nada saia fora do esperado.

Agora vamos ao que interessa: com quarto compartilhados, privados duplos ou privados para até quatro pessoas, o HP Suites vai seguir uma linha mais sofisticada. Cobrando um pouco mais, evidentemente, mas oferecendo mais conforto e comodidade aos seus hóspedes. O melhor é que tudo é de boa qualidade e novíssimo, comprado justamente para o seu lançamento.

E para melhorar ainda mais a experiência, vocês serão atendidos pela doce Ellen, uma manauara que vive há 7 anos nessa região da Patagonia.

Queremos deixar o nosso muito obrigada a esse casal ótimo. Muito obrigada por toda hospitalidade.

onde-se-hospedar-em-puerto-madryn

Amigos que fizemos no Hi Patagonia Suites

No entanto, vou deixar aqui o link do booking com várias opções de hospedagem em Puerto Madryn.

Ao fechar a sua reserva, não deixe de usar o nosso link. Você não irá pagar nada a mais por isso e ainda ajuda o nosso blog a se manter.

Alugar carro ou contratar passeios fechados para conhecer Puerto Madryn?

Acredito que ambas as opções tenham seus pontos positivos e negativos e temos a nossa preferência. No entanto, não estamos aqui para ditar regras e por isso deixaremos abaixo os pontos para que vocês coloquem na balança. Sem contar que a escolha sobre o que fazer em Puerto Madryn também pode interferir nessa decisão.

Alugar carro e suas vantagens:

  1. Você é dono do seu tempo; pode ir e vir na hora que “quiser”;
  2. Permite uma exploração mais abrangente, fugindo das rotas turísticas somente;
  3. Dependendo do preço que você conseguir para alugar e o tamanho do seu grupo, pode ser que saia um pouco mais barato;

Alugar carro e suas desvantagens:

  1. O aluguel dos carros aqui é bem caro — bem caro mesmo, como em toda a Argentina;
  2. Boa parte das estradas é de rípio, ou seja, a chance de você trincar o vidro ou causar algum dano ao carro aumenta;
  3. Ainda sobre o ponto anterior: as estradas são de rípios. E isso requer mais cuidado e experiência na direção para evitar acidentes;
  4. Os passeios são cansativos, alguns lugares com muita caminhada e isso reflete em um cansaço físico. É preciso ponderar se isso não vai ser um inconveniente  na hora de voltar, com as extensas estradas de repetitiva paisagem da estepa patagônica.
  5. Não ter um guia. E quando eu falo em guia, quero valorizar o trabalho desses agentes de turismos que estudam, estudam e depois nos entregam todo o conteúdo mastigadinho.
punta-tombo

Mirante em Punta Tombo

Contratar um passeio fechado e suas vantagens:

  1. A presença de um guia turístico instruído para fornecer as mais variadas curiosidades sobre o local, sua fauna e flora;
  2. Ter conhecimento dos pontos exatos para melhor contato com os animais;
  3. Interação com os demais turistas — melhor forma de compartilhar viagens;
  4. Despreocupação em ter que montar roteiro.

Contratar um passeio fechado e suas desvantagens:

  1. Você acaba ficando limitado aos horários propostos pela empresa. Infelizmente acontece da gente querer ficar um pouco mais em um lugar ou um pouco menos em outro;
  2. O crescimento do turismo aqui em Puerto Madryn, atrelado à inflação da Argentina, acabam tornando o passeio bem caro — assim como qualquer outra coisa;
  3. Você também fica um pouco limitado às áreas de exploração.
punta-delgada-puerto-madryn

Mirante em Punta Delgada

Como chegar em Puerto Madryn

A maneira mais fácil de chegar em Puerto Madryn é por via aérea, principalmente quando o destino anterior é Buenos Aires. Você pode voar com a Aerolineas e ir de Buenos Aires até Trelew e de lá seguir uns 60 km até Puerto Madryn. Ou então, tentar conseguir uma passagem de Buenos Aires direto para Puerto Madryn, para voar com a Andes.
No entanto, como precisávamos chegar em Puerto Madryn de forma barata, decidimos fazer esse trajeto com algumas baldeações, mas que no final deu tudo certo.

Trem Buenos Aires X Bahia Blanca

Em Buenos Aires, no Terminal de La Constitución tomamos um trem com destino à Bahia Blanca. Essa viagem tem uma duração estimada de 12h. O trem não é dos mais confortáveis, mas fizemos o trajeto sem grandes problemas. O trem conta com uma lanchonete no “vagão de alimentação”. Creio que a intenção dessa lanchonete não seja lucrar, pois os preços eram bem justos.

Chegamos em Bahia Blanca bem cedinho, por volta das 6h da manhã. No entanto, escolhemos pegar o ônibus a noite, porque já que a passagem é cara, que dormíssemos no ônibus pelo menos para economizar com hospedagem. Feito isso, lá se foram mais 14 horas de viagem.

Apesar de longa, a viagem é bem tranquila e os ônibus costumam ter serviço de bordo. Não é lá grandes coisas, mas ajuda a tapear a fome. No nosso caso foi servido um pão com fiambre, uma espécie de suflê de batata e um suco muito do estranho. risos

Essa foi a forma mais econômica — com exceção da carona — que encontramos para fazer todo esse trajeto. O trem nos custou 460 pesos argentinos e o ônibus 697,50 pesos argentinos. Isso daria mais ou menos uns R$ 280,00. Bom, né? Considerando tamanha distância.

Duas considerações:

  1. A compra da passagem de trem no terminal é feita somente em dinheiro; e
  2. Ao tentar comprar a passagem de ônibus em Bahia Blanca, não se esqueça de chorar um desconto, principalmente se o pagamento for feito em dinheiro. São várias agências, uma ao lado da outra.

Quando ir a Puerto Madryn

A minha resposta para você é: depende. Podemos dizer que entre os meses de setembro a dezembro é o período com maior alcance. Ou seja, você tem chances de ver o que eu considero de big four de Puerto Madryn: baleias, pinguins, orcas e lobos marinhos.

quando-ir-a-puerto-madryn

Calendário Faunístico – Quando ir a Puerto Madryn

No entanto, você precisa ter algumas informações em mente antes de eleger a sua data. Apesar dos pinguins começarem a chegar em Puerto Madryn em setembro, os primeiros meses são para chocar os seus ovos. O que isso quer dizer? É que você vai sim ver muitos pinguins, mas a grande maioria estarão em seus ninhos. Portanto, se você quer vivenciar um caminho “infestado” de pinguins, escolha ir a partir do fim de dezembro.

Isso também acontece com os lobos-marinhos. Apesar de estarem durante o ano todo, a partir de setembro começa o seu período de lactação e reprodução, que dura aproximadamente 3 meses. Sendo assim, se você for fazer o snorkeling, por exemplo, dificilmente terá a presença de fêmeas. Muitos machos também não vão, porque não querem perder a sua “vez”. Então quem vai aparecer mesmo são os mais jovens.

Enfim, nós fomos no início de novembro e tivemos boas experiências. É um mês que eu recomendo para conseguir equilibrar um pouco de cada bichinho. Recomendo também ficar, se possível, de 3 a 4 dias. Isso porque muitos passeios dependem da condição climática e nem sempre conseguem sair diariamente.

pinguim-de-magalhaes

Pinguim de Magalhães

Espero que a gente tenha conseguido te ajudar com esse mini roteiro sobre o que fazer em Puerto Madryn. Se você tiver mais alguma dica, compartilhe conosco nos comentários.

Esse foi o último destino no nosso primeiro mês de viagem. Estamos muito felizes por ter conhecido tantas coisas e pessoas maravilhosas.

Quer continuar viajando o mundo de carona com a gente? Então não deixe de nos seguir nas nossas redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube.



  • Sivo Fotos

    Muito legal, casal! Tenho acompanhado as aventuras pelo Instagram e agora pelo site. Este é um local que desejo muito conhecer e as infos. que deram serão de grande ajuda. Obrigado por compartilharem e boa viagem nova!!!

    • Yuri

      Que bom, Sivo, ficamos felizes que tenha gostado do conteúdo.

      Realmente, Puerto Madryn é parada obrigatória na Patagônia argentina! É um lugar que já está em nossos corações.

      Obrigado por nos acompanhar!

  • Juliana Noronha

    Que bom que você gostou, Maria Carolina! ♥♥♥♥

  • Juliana Noronha

    hahahahaahha
    nossa, vergonha define esse vídeo do vocabulário. Fizemos uma outra TAG, mas estou tomando coragem para publicar, porque tá difícil. hahahaha
    Obrigada ♥♥

  • Juliana Noronha

    Tenho certeza que não irá se arrepender! Puerto Madryn é sensacional! ♥

  • Juliana Noronha

    Inclui sim, Liany!! Você vai amar!

  • Juliana Noronha

    hahahahahaha
    siiiim! ele é enorme e a fêmea toda miudinha. Também achei que tinha algo estranho.

  • Juliana Noronha

    Muito obrigada, Dani!! Fico muito feliz com o seu comentário!
    Siim, dezembro é o fervo! hahaha

  • Juliana Noronha

    Obrigadinha, Julia! Pois é, Puerto Madryn é assim mesmo, de babar. hahahah

  • Juliana Noronha

    verdade, Thais!! É cada lugar lindo que a gente quer conhecer, né?! hahaha

  • Juliana Noronha

    Sim, dezembro é um ótimo mês para conhecer Puerto Madryn, mas, de fato, a cidade estará bem cheiaaa!

  • Juliana Noronha

    Vale muito a pena. Nosso continente tem lugares maravilhosos!! ♥

  • Juliana Noronha

    É uma sensação incrível, Diana!! Aquele bichão enorme do seu lado. ♥♥

  • Juliana Noronha

    você não vai se arrepender, Anna!! A patagônia é incrível! ♥

  • Juliana Noronha

    Eu também, Lorena!! ♥♥♥ amo estar com os bichinhos em seu habitat natural.

  • Fatima Lima

    Adorei ler suas dicas. Desejo a voces muito sucesso tanto como viajantes como como blogers. Abraço e obrigada.

    • Juliana Noronha

      Muito obrigada pelo carinho, Fatima! ♥