Quais países exigem o seguro viagem?

Você sabia que alguns países exigem a contratação de um seguro viagem para permitir o ingresso? Não deixe para descobrir isso na última e atrapalhar a viagem. Planeje sua viagem com antecedência e garanta 5% de desconto na aquisição do seu seguro.

Eu vou fazer uma viagem super light, sem adrenalina. Preciso mesmo de um seguro viagem? A resposta é: dependendo do seu destino, sim. Alguns países exigem a contratação do seguro. Nesses casos, não importa o quão econômico você seja, não tem para onde fugir.

Para tornar algumas situações ainda mais complicadas, alguns países vão além e exigem um seguro viagem que atenda seus requisitos. Como em uma viagem para determinados países da Europa, por exemplo, que a cobertura precisa ser de pelo menos 30.000 euros e cobrir todo o território Schengen (União Europeia + Islândia, Noruega e Suíça).

Fora isso, amigos, é aquele velho ditado: melhor prevenir do que remediar. Acidentes acontecem e, por menor que seja, pode te causar um prejuízo muito maior do que o preço do seguro. Até porque, hoje em dia já é possível contratar seguros com valores bem baixos, por menos de 10 reais a diária.

Países onde o seguro viagem é obrigatório

Europa

Se você está planejando uma viagem para algum país da Europa, muito provavelmente já ouviu falar sobre um tal de Tratado de Shengen. Que é nada mais nada menos do que uma política estabelecida por alguns países da União Européia — e três outros mais. Essa política assegura a livre circulação por entre os países que fazem parte do acordo. Ou seja, os controles fronteiriços, em tese, foram eliminados. No entanto, a fim de preservar a seguridade, nada impede que haja eventualmente algum tipo de investigação.

Esse tratado foi assinado em 1985 por 5 países (Alemanha, Luxemburgo, Bélgica, Holanda e França) e teve a sua implementação efetivada em 1995. Atualmente, 26 países fazem parte do Acordo de Schengen:

  • Alemanha,
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslovênia
  • Eslováquia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Holanda
  • Hungria
  • Itália
  • Islândia
  • Letônia
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Liechtenstein
  • Malta
  • Noruega
  • Polônia
  • Portugal
  • República Tcheca
  • Suécia
  • Suíça

Só para ratificar, esse acordo não vale para  Irlanda e Reino Unido, pois os mesmo não fazem parte do Tratado de Schengen. Bem como Bulgária, Chipre e Romênia, pois estão em fase de implementação.

Mais uma observação: apesar da Islândia, Noruega e Suíça não fazerem parte da UE, fazem parte do Tratado.

Resumindo, ao desembarcar em alguns países da UE será preciso apresentar o Seguro Viagem com uma cobertura mínima de 30 mil euros, com repatriação médica e funerária e, obviamente, cobrindo todo o espaço de Schengen.

A melhor forma de buscar a cotação dos seguros com o melhor custo benefício e que atendam ao requisito é através de sites comparadores de preços. Aqui no Para Onde Fomos somos parceiros da Seguros Promo. Fazendo a sua cotação e contratação através do nosso link, você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda ao nosso blog. Além disso, como resultado da nossa parceria, temos um cupom de desconto de  5% para a contratação do seu seguro. Basta digitar PARAONDEFOMOS5.

Cuba

Desde de 2010 Cuba também faz parte dos países que exigem a contratação do seguro viagem para seus turistas. Você tem duas opções: contratar seu seguro previamente no Brasil ou deixar para comprar diretamente no aeroporto de Cuba.

Não há em nenhum lugar (pelo menos eu não achei) valores exatos de cobertura que o seguro deva cobrir. No entanto, se usarmos como base os benefícios do seguro oferecido pela empresa estatal Asistur, chegaremos em 10.000 dólares para gastos com despesas médicas, bem como para repatriação e transporte.

Contratando direto com a Asistur em Cuba o valor do seguro custará cerca de 2,5/3 USD por dia. Em uma consulta no site da Seguros Promo, o seguro com o melhor custo benefício — e com melhores coberturas — custa a partir de 8,75 reais por dia. Lembrando que contratando o seguro pela Asistur, você não tem direito ao reembolso por extravio de bagagem, por exemplo.

Cobeturas do Asistur (Cuba)

  • Cobertura de gastos médicos por enfermidade ou por acidente: incluindo gastos médico-cirúrgicos, farmacêuticos e hospitalar por enfermidade que se apresente durante a estadia do viajante na ilha ou uma lesão provocada por acidente.
  • Cobertura de repatriação quando por acidente ou enfermidade se faça necessário transportar o viajante ao seu país de origem.
  • Cobertura de repatriação em caso de falecimento do assegurado até seu país de origem.
  • Cobertura de responsabilidade civil pessoal para o caso do viajante assegurado ter que pagar alguma multa em efetivo ao ser considerado culpado por danos a terceiros
  • Cobertura por perda de documentos da viagem, sejam eles passagem aérea, passaporte ou visa.

Encontre aqui o seguro com o melhor custo benefício.

Venezuela

Sim, a Venezuela também exige seguro viagem e mantém um padrão parecido com o do Tratado de Schengen. O seguro viagem deve ter uma cobertura mínima de 40 mil dólares para assistência médica e repatriação médica e funerária.

Além disso, o país também exige uma contratação adicional de um seguro de 1 mil dólares específicos para casos de roubos, furtos ou extravio de bagagem.

No entanto, não achei informações muito atuais sobre o assunto. Enviei alguns emails e até o momento não tive resposta. Qualquer novidade, eu atualizo o post.

Austrália

O caso da Austrália é um pouco mais específico. O seguro se limita aos viajantes que ingressam no país para fins educacionais para período superior a 3 meses. Entretanto, o Governo exige a contratação de um seguro próprio, o Overseas Student Health Cover (OSHC). A partir da aquisição, o intercambista terá direito ao sistema público de saúde do país. Podemos dizer, a grosso modo, que seria o equivalente ao nosso SUS.

Lembrando que esse seguro é bem básico e cobre tratamentos em hospitais públicos. Tais como consultas médicas, serviços patológicos e raios-X. Se o seu atendimento não for em um hospital, o OSHC cobrirá entre 60% a 85%.

Em tempo, o OSHC não cobre tratamentos ou deficiências pré-existentes, serviços dentais, fisioterapia e serviços ópticos. Para uma segurança maior, é possível contratar um seguro complementar privado.

A ativação do OSHC é feita online e você deve ativar quando chegar no país

De fato, esses são os países para o qual obrigatoriamente você deverá ser assistido por algum seguro viagem. No entanto, alguns países como o EUA, por exemplo, o custo de cuidados com a saúde é altíssimo. Tenha certeza, qualquer probleminha já cobriria o gasto com o seguro. Sem contar na dor de cabeça.

Está planejando uma viagem? Fizemos uma planilha totalmente automatizada exclusivamente para auxiliar nossos leitores com o planejamento dos seus custos. Baixe agora a sua planilha!



  • christine

    Ju, adorei esse post, eu sou super acomodada e nunca fiz acredita.
    Talvez porque dizem que meu cartão cobre, e outros eu não preciso por causa da cidadania, mas achei ótimo e super informativo…

    • Juliana Noronha

      Fico feliz que tenha gostado, Cris! 🙂
      Beijos

  • Importantíssimo se informar sobre o que fazer antes de embarcar para um outro país. Ler sobre as exigências do país e que tipo de documento o turista precisa ter em mãos, é fundamental.
    Sobre o seguro viagem, viajo pagando a minha passagem aérea com cartão de crédito e, dependendo de qual você tiver, ele oferece o seguro viagem sem pagar nada por isso. Só precisa provar que a passagem foi paga com ele e emitir o certificado do seguro no site.
    Mas para quem viaja através de milhas ou o cartão não ofereça essas vantagens, a sua dica é primordial! Parabéns pelo post e aviso! Bjs

    • Juliana Noronha

      Sim, alguns cartões oferecem esse benefício, mas tem que ficar ligada porque a burocracia é um pouco maior. Mas ainda assim, vale muito a pena.
      Beijos!!

  • Livia Melo

    Adoreeei esse post, super útil! Seguro viagem é algo muito importante e nem todo mundo se liga. Já pensou gastar um dinheirão pra ir pra Europa e ter que voltar por conta desse detalhe? Beijoss

    • Juliana Noronha

      Obrigada, Livia!!
      Beeijos!!

  • Anna Claudia Rodrigues

    Ju, ótima ideia compartilhar essas informações! Antes eu não dava muita importância ao seguro viagem, mas de um tempo pra cá sempre faço questão de contratar um, mesmo se o país não exigir, afinal, torcemos para não precisar usar, mas se algo acontecer, ter o seguro é a melhor coisa! bjs

    • Juliana Noronha

      Verdade, Anna!! 🙂
      Fico feliz que tenha gostado.
      Beijos!

  • Lorena Brito – E aí vamos nós

    Nossa Ju, que dica útil!! Acabo sempre fazendo, mas é sempre bom se atentar para as reais exigências para não bobear né?!

    • Juliana Noronha

      Pois é, antes de fazer esse post, eu não sabia sobre a Venezuela. E é bem provável que eu visite o país no final do ano.
      Beijos!

  • Mayara Rosa

    Que boa dica Juliana! Eu já tenho costume de contratar seguro viagem. Agora vou me atentar a esse limite de 30000 euros. Indo para Paris mês que vem!

    • Juliana Noronha

      Pois é, Mayara! Não basta ter o seguro, tem que ficar de olho nas exigências.
      Beijos!!

  • Estela Nogueira Vicentini

    Post excelente e super informativo. Seguro viagem é essencial. Costumo dizer a todos que ele deve ser incluído em qualquer viagem que vc faça, ainda que o país não exija.

    • Juliana Noronha

      Exato, Estela! Porque por mais que um país não exija, talvez a saúde pública não seja tão acessível assim. Sempre bom estar assegurada.

  • Renata Sucena

    Completíssimo!! Ótimo ter essas dicas em mãos! Adorei o post! 🙂 nem
    Pensar viajar sem seguro mesmo!

    • Juliana Noronha

      Obrigada, Renata!! 🙂

  • Pri Fujihara

    Essencial ter esse post como favoritado!
    E seguro é uma coisa que eu não viajo sem!

    • Juliana Noronha

      Pois é, Pri! A gente contrata, mas torce para não usar.

  • Aline Laudelina Pires

    Seguro nunca é demais.. o melhor é
    não precisar usar, mas ter a tranquilidade da viagem em saber que ele está ali guardadinho se precisar.

    • Juliana Noronha

      Verdade… daí veio aquela expressão que seguro morreu de velo. hahaha
      🙂

  • Maria Carolina Diego

    Uau..muito bom este post. Dicas como estas são super úteis. Parabéns e anotei tudinho aqui..

    • Juliana Noronha

      Obrigada, Maria! 🙂

  • Juliana Noronha

    Obrigada, Thais!! 🙂
    Beijos!!

  • Juliana Noronha

    Obrigado, Paulo! 🙂