Ushuaia — o nosso primeiro grande objetivo

A nossa passagem por Ushuaia foi incrível, com passeios maravilhosos, que fugiram um pouco do óbvio. Uhsuaia é simples e ao mesmo tempo tão rica; rica de história e paisagens naturais. Vale a pena colocar esse destino em sua próxima viagem.

Você pode até não saber mais detalhes sobre onde fica, como chegar ou que fazer em Ushuaia, mas certamente já ouviu falar da cidade mais austral do mundo, ou fim do mundo — como preferir.

E quem nos acompanha desde de o início, sabe que o nosso primeiro grande objetivo dessa viagem era chegar em Ushuaia. E vou confessar que tínhamos um pequeno medo de nos decepcionar, tamanha era a expectativa depositada nesse lugar.

Saímos de Puerto Madryn em meado de novembro, com as melhores lembranças de lugares e pessoas incríveis, e seguimos viagem até a Tierra del Fuego. Não foi das travessias mais tranquilas, pois para chegar no nosso próximo destino, precisávamos passar por 4 aduanas. Isso mesmo: sair da Argentina, entrar no Chile, sair do Chile e entrar na Argentina de novo.

Isso acabou atrapalhando um pouco o nossos planos e nos fez chegar na tão sonhada Ushuaia por volta das 23h55, num frio de 4º graus, mal agasalhados e sem ter onde ficar — o horário previsto de chegada era às 19h. Acreditávamos não ter começado com o pé direito. Mas esse sentimento logo passou.

Ushuaia e suas diversas montanhas com o pico nevado

Ushuaia e suas diversas montanhas com o pico nevado

Ushuaia

Localizada na Província da Tierra del Fuego, Ushuaia é a única cidade argentina situada no lado ocidental dos Andes. Com um pouco mais de 100 anos de história — fundada em 1884 — Ushuaia permeia hoje a imaginação de diversos viajantes que traçam como meta chegar até o fim do mundo.

Rodeada ao norte, oeste, e leste pelos Andes Fueguinos, andar pelas ruas de Ushuaia é como encontrar uma montanha, assim como encontramos uma padaria, na esquina. Montanhas essas, que mesmo no verão, nos presenteiam com seus picos nevados, formando assim uma paisagem indescritível e encantadora do local.

Uma das coisas que mais me encantou em Ushuaia, além da sua paisagem singular,  foi a pluralidade entre os viajantes. Teve mochileiro, galera da bike — enfrentando os fortíssimos ventos patagônicos, o pessoal da roadtrip e viajantes no melhor jeito turista de ser. Como falei acima, Ushuaia é parada obrigatória para quem tem o desejo de dar uma volta ao mundo. Além disso, tem atração para todos os gostos.

Ushuaia

Qual a melhor época para visitar Ushuaia

Antes de mais nada, é preciso saber que em Ushuaia você vai encontrar um clima frio e úmido durante todo o ano, características do clima subpolar oceânico. A temperatura média fica na casa dos 6º, no verão podendo subir até 10º e no inverno caindo até 2º. Esses números estão presentes quando falamos de temperatura. No caso de sensação térmica, é comum chegarmos a números negativos, devido aos fortíssimos ventos.

Nós fomos no verão e, particularmente, acredito que essa seja a melhor época. Entre a primavera e o verão. Isso porque os dias são mais estendidos, com sol até quase 23h,  o que te permite aproveitar muito mais o dia. Uma verdadeira magia. Além, claro, dos passeios ficarem mais agradáveis, já que o frio não é tão intenso.

Um outro ponto positivo de ir no verão, mais precisamente entre outubro a março, é contar com a presença dos pinguins, que procuram essa região para o seu período de reprodução. Principalmente para quem planeja fazer o passeio até a Ilha dos Pinguins.

Ok, o inverno em Ushuaia também tem seu valor, A cidade possui bons centros de esportes invernais e é conhecida pela qualidade da sua neve, o que faz esportistas de equipes olímpicas virem treinar na cidade. Mas posso dizer que única coisa que me faria escolher ir no inverno são os esportes de neve. No entanto, se os mesmos não são a sua prioridade, mais um motivo para eleger o verão.

Onde se hospedar em Ushuaia

O turismo em Ushuaia tem crescido exponencialmente e junto deles a oferta hoteleira. Hoje em dia, é possível escolher desde um hostel mais simples, até hotéis de padrão internacional. É só escolher o que melhor se adequa ao seu bolso.

Partindo do princípio que você vai usar os passeios que falarei abaixo como exemplo para montar seu roteiro, ter uma boa noite de sono é fundamental. E aqui isso conta mais do que a própria localização.

Nós ficamos hospedados em um das cabanas da Aldea Nevada. Foi simplesmente mágico, isso porque as habitações ficam dentro de um bosque envolvido por muito verde e história. As cabanas são super equipadas com tudo que você precisa e possuem espaço para até 6 pessoas.

Para melhorar ainda mais, ela fica localizada no início da estrada para o Cerro Martial. Já deu para imaginar o que compõe a paisagem, né? Isso mesmo, o Glaciar Martial. Se você quiser saber um pouco mais da nossa estadia na Aldea Nevada ou ver mais fotos desse lugar lindo, é só clicar aqui, fizemos um post detalhadinho.

As charmosas cabanas da Aldea Nevada

As charmosas cabanas da Aldea Nevada

Está procurando por hospedagem em Ushuaia? Faça sua reserva através desse link aqui. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o nosso blog a se manter.

O que fazer em Ushuaia

A oferta turística em Ushuaia é bem diversificada. Você pode fazer trekking, snowboard, ciclismo, pesca, ski, navegação entre outros. Obviamente a época que você vai escolher para fazer a viagem vai influenciar fortemente na gama de passeios disponíveis.

A partir disso, eu poderia aqui te fazer uma lista com alguns passeios do estilo: caminhada no Parque Tierra del Fuego; o trem ao Fim do Mundo; navegação no Canal Beagle. Só que eu seria só mais uma blogueira falando mais do mesmo, já que esses passeios estão na lista de 10 entre 10 blogueiros que falam sobre o que fazer em Ushuaia.

Sim, pode falar que eu estou querendo pagar de diferentona. No entanto, o que eu quero mesmo é mostrar quatro passeios que fizemos para que você descubra o que fazer em Ushuaia, fora do óbvio.

Trekking Laguna Esmeralda

Menos de 20km separam esse trilha da cidade de Ushuaia. Com uma boa relação esforço X recompensa, a Laguna Esmeralda está começando a cair no gosto dos turistas. O terreno é plano em boa parte do caminho, a única coisa que dificulta mesmo é o barro. No entanto, é só apostar em uma boa bota — tem gente que aluga galochas — e meter a cara.

A Laguna Esmeralda é alimentada pelo imponente Glaciar Ojo del Albino e não esconde o porquê do seu nome. É só jogar no google imagens e você ficará encantado. Nós fomos no verão e conseguimos extrair o melhor dela. No entanto, é possível fazer esse passeio no inverno. No entanto, a lagoa estará totalmente congelada. Dessa forma, o passeio vai ter um diferencial, que é a caminhada no gelo. Contei com detalhes esse passeio nest post aqui.

Laguna Esmeralda

Trekking Laguna de los Témpanos e Glaciar Vinciguerra

Sou suspeita para falar desse lugar que foi o nosso amorzinho em Ushuaia. Além da Laguna de los Témpanos emoldurada pelo Glaciar Vinciguerra que tem a sua beleza inquestionável, o caminho é repleto de outras lindas paisagens. Por fim, ainda tem uma grande caverna feita totalmente de gelo. Chegando até 5m de espessura e a cada inverno ela tem um formato diferente.

O ponto negativo é que esse não é um passeio para qualquer um. Digo isso porque a caminhada é pesada, são 6km, sendo que boa parte é subida. Mas eu recomendo demais. É uma experiencia incrível e indescritível. Mais detalhes, só conferir nesse post aqui.

Laguna de Los Témpanos e Glaciar Vinciguerra

Trekking Glaciar Martial

Esse é um passeio na faixa, com uma caminhada “tranquila” e uma vista sensacional. Bem pertinho do centro da cidade de Ushuaia, é até possível ir caminhando, para os mais dispostos. Foi aqui que tivemos nosso primeiro contato com a neve \o/, mesmo no verão.

Logo na base tem um centro de informações, onde os funcionários te dão um mapinha com as explicações e distâncias de cada trilha. Você pode definir a dificuldade e tempo, escolhendo as trilhas que mais lhe convém. Além da trilha que leva ao Glaciar Martial, tem um caminho secundário até um mirante sensacional da cidade. No inverno, o trekking dá espaço ao ski, já que o centro possui uma área de 56km² que fica tomado por neve. Ah, é no inverno também que o pequeno teleférico funciona.

Obviamente, no final do passeio você vai estar esgotado, mas não se preocupe, sempre há um táxi na base. Se por um acaso não tiver, é só esperar um pouquinho, porque o fluxo de turista é alto.

Glaciar Martial

Glaciar Martial

Aventura em um passeio de 4×4

Depois de 3 dias de caminhada pesada, nada melhor do que contemplar outras belas paisagens de Ushuaia, mas de um outro ângulo e com um pouco de aventura. A bordo de uma Land Rover Defense, você vai percorrer lugares incríveis, como a margem dos singulares lagos Escondido e Fagnano. Depois começa um pouquinho de aventura, a parte off road do passeio, passando por lugares que até então você acharia impossível.

No meio do passeio, o guia Franco da Tierra Turismo, nos levou para um refúgio dentro de um bosque com uma mata bem fechada — tinha até pica-pau, amei vê-los — para almoçarmos uma asado típico Argentino. Que coisa deliciosa, uma comida boa, acompanhada de um bom vinho; só até aqui já valeria o passeio. Ah, ainda teve uma sobremesa para fechar com chave de ouro.

E, por fim, vamos até ao Lago Escondido para curtir um passeio de canoa. É um tipo de passeio único e encantador, bom para recuperar um pouco as energias gastas nas caminhadas. Veja nesse post um pouco mais sobre essa Expedição Off Road.

Passeio de canoa Tierra Turismo

Como chegar em Ushuaia

Apesar de ser considerara a cidade no fim do mundo, chegar nela não é um problema. Nesse momento as opiniões se dividem. Há quem prefira fazer o roteiro dividido entre Buenos Aires e Ushuaia. Outro preferem explorar mais a região patagônica, incluindo El Calafate no roteiro. Independente disso, é possível chegar na cidade a partir das três opções: aérea, terrestre e marítima.

Via aérea

Independente do voo que você pegar, vai ser preciso fazer uma conexão em solo argentino, o mais costumeiro é ser em Buenos Aires. A opção mais conhecida é: fazer uso da junção TAM/LAN ou Aerolíneas. Se a sua cidade não tiver voo direto até Buenos Aires, talvez uma boa opção seja estender a estadia na capital portenha para descansar um pouco e — por que não? conhecer melhor a cidade. É possível fazer isso escolhendo a opção múltiplos trechos na hora de comprar a passagem.

A partir de Buenos Aires, você levará um pouco mais de 3h até Ushauia e vai desembarcar no único aeroporto da cidade — Malvinas Argentinas, que fica a uns 5km do centro da cidade.

Usamos o serviço de taxa da cidade e não tivemos nenhum problema. Eles fazem uso do taxímetro e o preço é atualizado de forma justa — pelo menos pra gente, acostumados com o táxi no Rio de Janeiro.

Via terrestre

Essa é a última cidade da América do Sul que se pode chegar através de uma estrada, senda ela a Ruta 3. É possível vir desde Buenos Aires, bordeando toda a costa patagônica. Se você tiver um pouco mais de tempo — já que esse estilo de viagem toma alguns dias para percorrer os 3.000km— eu recomendaria bastante fazer esse trajeto de carro. Obviamente, com uma parada em Puerto Madryn.

Tem também a opção de fazer esse trajeto de ônibus — e foi o que escolhemos. Como já estávamos em Puerto Madryn, partimos de lá. Desde a rodoviária, há algumas empresas que fazem esse trajeto. Todas com os preços bem próximos, portanto, escolhemos a nossa pelo horário, pois devido ao alto preço da passagem, que ao menos dormíssemos no ônibus. São intensas e cansativas 18h de viagem. Pelo menos essa empresa coloca filmes recentes no DVD.

Chegamos em Rio Gallegos por volta das 13h, No entanto, os ônibus para Ushuaia só partem de manhã. Parece que, sabendo disso, os hostels metem a mão no preço da diária, mesmo sem que a cidade tenha muitos atrativos. Tendo ciência disso, decidimos por dormir na rodoviária.

Dormir na rodoviária de Rio Gallegos aparentemente não tem nenhum problema — acredito até que seja comum. A partir de uma determinada hora eles fecham os portões e pronto. No dia seguinte continuamos viagem de Rio Gallegos até Ushuaia.

Aqui era para ser um pouco mais tranquilo. Em tese, seriam 14h de viagem, mas se transformaram em 18h, durante todo o dia. Sendo que desse total, mais de 4h foram parados na aduana Chilena que estava em greve. E assim, finalmente, chegamos em Ushuaia.

Ao todo foram dois dias de viagem e o preço foi de R$ 456,00 por pessoa.

Puerto Madryn X Rio Gallegos R$ 278,00

Rio Gallegos X Ushuaia R$ 178,00

Se você quiser conferir valores e horários dos ônibus com destino dentro da Argentina, é só usar esse site: Central de Pasajes.

Custo de vida em Ushuaia

Ushuaia é uma cidade turística, argentina, patagônica e “mal” localizada. Antes que me atirem pedras, preciso explicar que quando falo em “mal localizada” falo das dificuldades em ingressar com os produtos. Isso porque, como falei acima, precisa entrar e sair do Chile. Ou seja, todo esse trâmite reflete fortemente no preço das mercadorias que são transportadas — acredito que até mais do que deveria.

Apesar disso, Ushuaia é um bom destino para qualquer tipo de viajante. Se tiver um perfil mais mochileiro é só manter a máxima de se hospedar em camping/hostel e cozinhar no mesmo. Para ter uma ideia, a acomodação mais barata em hostel com quarto compartilhado fica na casa dos R$ 75,00 por pessoa.

Além disso, é possível fazer alguns passeios gastando bem pouco, como o Glaciar Martial, por exemplo, que é de graça e bem pertinho da cidade. Há quem se arrisque ir caminhando. A gente até foi caminhando, mas podemos considerar que já estávamos na metade do caminho. E ainda assim levamos quase 2h para chegar na entrada. Foram 2h de infinita subida.

Brasileiros em Ushuaia – Laguna de Los Tempanos e Glaciar Vinciguerra

Se eu soubesse que o fim do mundo era tão lindo e encantador, já teria ido faz tempo.

Acompanhe a gente também pelas nossas redes sociais: facebook,  instagram e youtube. 🙂



  • Marlise Vidal

    Olá Juliana,
    Muito bacana o post. Tenho muita vontade de conhecer Ushuaia mas ainda não deu certo. Na verdade como estou na Europa fica mais complicado conhecer meu próprio continente. Mas uma hora eu vou!
    Abs

    • Juliana Noronha

      aaah, mas a Europa é incrível também. Muitos lugares por aí para desbravar ♥
      Beeijos!!

  • Liany Garves

    Amei o seu post, conteúdo, dicas e fotos. Estava tudo ótimo. Patagônia está na minha lista de prioridades faz tempo e com certeza irei em breve e como gosto pouco de um trekking e de paisagens incríveis, usarei suas dicas com certeza.

    • Juliana Noronha

      Cara, para quem curte trekking, o Glaciar Vinciguerra é imperdível. Foi um dos lugares mais lindos que a gente já conheceu.
      Na verdade, a patagônia toda é incrível e a gente amou cada pedacinho. hahaha
      Beijos!!

  • Post completinho, adorei! Percebi que não há muita diferença nas estações do anos em Ushuaia, porque o frio continua o mesmo… kkkk… mas a única e importante seria na luz do dia que permanece por até 23h no verão. Muitos se incomodariam com os dias de verão, mas que não seria o caso de quem tem poucos dias para desbravar o lugar. Parabéns pelo post.

    • Juliana Noronha

      Pois é, mesmo no verão ainda é frio. Pelo menos é um frio mais suportável.
      Siiiim, ficamos totalmente perdidos no tempo com a luz do dia até umas 23h.
      Obrigada! ♥

  • Livia Melo

    Juu, que lugar incrível! Vendo as fotos de vcs cada vez mais tenho vontade de conhecer logo! Adorei o post, super completo para programar a viagem. Bjos!!

    • Juliana Noronha

      Tenho certeza que você não vai se arrepender, Livia!!
      Ushuaia é incrível, não é barato, mas vale a pena.

      • Marcone Adriano Melo

        Vale a pena descer por terra a Ushuaia em julho. Estou indo praquelas bandas agora em julho?

        • Juliana Noronha

          Desde onde? Do Brasil? Ou de Buenos Aires?
          De carro ou de ônibus?
          Se for de carro, só precisa ter em conta as estradas com neve.

  • Estela Nogueira Vicentini

    Sou completamente apaixonada pela Argentina. Morei lá por 3 meses e ficaria muito mais! Ushuaia sem dúvidas é imperdivel. Excelentes dicas

    • Juliana Noronha

      Argentina também nos encantou, mas estava muito caro ficar por lá. O Chile não é barato, mas pelo menos no mercado estamos encontrando produtos com preços melhores.
      Ushuaia é um caso a parte ♥

  • Juliana Noronha

    O fim do mundo é incrível ♥
    Um verdadeiro amor por esse lugar.
    Beijos!!

  • Juliana Noronha

    Que bom, Aline!
    Obrigada ♥

  • Juliana Noronha

    Anna, tenho certeza que não irá se arrepender!! É incrível mesmo!!
    Beijos!! #partiuushuaia2018

  • Juliana Noronha

    Demais, né? Ao vivo então… é inacreditável.
    Beijos!!

  • Juliana Noronha

    É um destino maravilhoso!
    Ficamos extremamente encantados.
    Beijos!!

  • Juliana Noronha

    Muito amor por Ushuaia.
    Amamos esse lugar.
    Beijos!

  • Juliana Noronha

    Siiiim! Por favor! hahahah
    Vai sim, você vai amar!
    Beijos!

  • Juliana Noronha

    Obrigada, Josi! Sim as paisagens são incríveis! ♥
    Beijos!!

  • Juliana Noronha

    Obrigada!! 🙂 ♥

  • Juliana Noronha

    Apesar da distância, vale super a pena, Paulo!!
    Abraços! 🙂